Olha para mim tão feliz

A possibilidade de os professores com mais de 60 anos deixarem de dar aulas para “desempenhar outras atividades”, prevista no Orçamento do Estado de 2020, será apenas aplicada ao pré-escolar e 1.º ciclo, esclareceu hoje o Governo.

Com estudos e armadilhas ainda é coisa para demorar uns meses!

O próximo prós e contras vai ser transmitido do Algarve

Aproveitando a presença de cerca de 260 especialistas do Painel Intergovernamental sobre Alterações Climáticas (IPCC) para uma reunião que terá lugar na Universidade do Algarve, de 26 de janeiro a 1 de fevereiro, o programa «Prós e Contras» da próxima segunda-feira, dia 27 de janeiro, irá realizar-se no Grande Auditório do Campus de Gambelas, pelas 20h30, tendo como pano de fundo «O último relatório do clima».

Aluno Esfaqueado No Pescoço Em Braga — ComRegras

Quando um dia morrer alguém, será que o Ministério da Educação vai responder com a frase do costume? O Ministério da Educação repudia veementemente todas as formas de violência, em particular em ambiente escolar, convidando todos para uma atitude proativa de prevenção de comportamentos violentos e de desrespeito“ É chapa 5, dá para tudo! E medidas, por…

Aluno Esfaqueado No Pescoço Em Braga — ComRegras

Reações Sindicais Às Reuniões Com O Ministério Da Educação — ComRegras

https://www.publico.pt/2020/01/22/sociedade/noticia/reuniao-ministro-educacao-desilusao-afirma-stop-1901341

Reunião com ministro da Educação foi “uma desilusão”, afirma Stop. FNE diz que ministro está disposto a ouvir professores. O conteúdo das reações sindicais às reuniões com ME…

Reações Sindicais Às Reuniões Com O Ministério Da Educação — ComRegras

José Carlos Campos – e depois dos 60 anos

Professores em regime de monodocência com mais de 60 anos podem deixar de dar aulas

Por que surge a possibilidade de os docentes do pré-escolar e 1.º ciclo mais velhos poderem trocar as aulas por outras atividades escolares? Que outras atividades desempenharão para garantir o aproveitamento pleno das suas capacidades profissionais? O que leva os sindicatos a duvidarem desta intenção?…

Estratégias para ajudar alunos com dificuldades

Estratégias não faltam. Truques para ensinar também não. Os professores tentam de tudo para ajudar as crianças na sala de aula. E bem! Afinal, não há um só caminho para aprender! Mas, será que todos resultam, especialmente se estivermos perante um quadro de dificuldades de aprendizagem e de atenção?

Não basta técnica, também é preciso empatia!

A resposta parece óbvia. Não! Há que os conhecer para os saber trilhar convenientemente. Como em tudo na vida, há métodos de ensino mais eficazes do que outros. Saber identificar os mais adequados para cada caso concreto é fundamental. Conheça as 6 estratégias de ensino mais comuns para crianças com dificuldades de aprendizagem e de atenção:

1. Tempo de espera

Também conhecido por “tempo de reflexão”. É uma pausa de 3 a 7 segundos que se estabelece depois do professor dizer alguma coisa…

Provedora De Justiça Pronuncia-se Sobre As Ultrapassagens Dos Professores — ComRegras

E como é que se pronuncia? Não se pronunciando… (…) Contudo, em virtude das especificidades que as diferentes situações concretamente trazidas ao Provedor Justiça — em função da diversidade de regimes de transição aplicados ao longo do tempo e na impossibilidade de ser esgotado, neste contexto e para os fins solicitados, o conhecimento das vicissitudes…

Provedora De Justiça Pronuncia-se Sobre As Ultrapassagens Dos Professores — ComRegras

Mércia Fonseca no facebook

Estou a pensar se haverá alguma relação entre estas duas notícias: “Professores com mais de 60 anos poderão deixar e dar aulas e realizar outras atividades da escola” e “Alunos do 5.º e 6.º ano preencherão o horário até às 17 h com atividades de enriquecimento curricular”.

Eu tenho um clube de xadrez das 16h às 17 duas vezes por semana!

Conversa

Se se metem com o futebol, levam! — A Estátua de Sal

Pacheco Pereira

Se eu olhar para a televisão sem som, o maior criminoso português e europeu é um homem com ar de adolescente tardio, com cabelo espetado para cima, completamente nerd. Vejo esse homem-rapaz algemado, transportado por polícias de várias nacionalidades, com aspecto de ser um enorme risco de segurança, a julgar pelo aparato à sua volta, de um lado para o outro. O ar dele é de desafio e nunca faz aquela cena de esconder a cara. Pelo contrário, parece arrogante ou pelo menos indiferente ao que o rodeia, pelo que ainda mais criminoso me parece. Não me lembro de ver pedófilos, assaltantes, homicidas a serem expostos e “passeados” assim pelas polícias.

Se eu ligar o som, a televisão diz-me que esse homem se chama Rui Pinto e, segundo a última contabilidade (os números são um pouco confusos e estão a mudar todos os dias), cometeu seis crimes de acesso ilegítimo, um de sabotagem informática, 17 de violação de correspondência, 68 de acesso indevido e um de extorsão. É obra, é um hacker de sucesso, tem a carreira no ramo garantida quando sair da prisão, e usa os seus dotes para o crime, mas, que eu saiba, não feriu nem matou ninguém.

Se se metem com o futebol, levam! — A Estátua de Sal