Para os alunos do 3° e 4° anos

3°ano Ciclo do ovo

O rato do monte e o rato da cidade

4°ano

Mania das Pressas – António Torrado ( já executado por + de 279 alunos de todo o país)

Conjugação de verbos

Enigma Irresolúvel

A noite em que a noite não chegou – José Fanha.

O corpo humano

Resolve problemas

Zé Troca Tintas Já executado por 90 alunos de todo o país.

Gramática

História de Portugal (revisão)

Caravela Portuguesa de Jacinto Palma (ex professor do Magistério)

novo: perímetro e área , graus dos adjetivos , Um circo especial e História de Portimão

tutoria para saber um pouco sobre classroom do google

A preocupação do momento – Margarida no Facebook

Espero que os sindicatos tomem medidas, se não estamos todos tramados. Ontem até já chorei… agora já estou mais calma, mas que raiva. O resumo do que nos vai acontecer é este:
1º Os quadros que concorrem em MI deixam de poder ficar colocados em incompletos perto das suas residências… e vão ocupar os completos que antes deixavam livres para os contratados.
2º Muitos docentes vão, pela MI, ficar colocados a centenas de km das suas residências.
3º Os contratados vão ficar colocados nos incompletos que não puderam ser ocupados pelos docentes em MI.
4º Se ficarem em incompletos os contratados nunca mais vão efetivar pela norma.
Esta é a receita fácil do governo para a austeridade no ensino:
1º – Poupa dinheiro em Salários… as vagas para contratados serão menos e mais baratas (menos horários e incompletos).
2º – Evitar mais entradas no quadro (em alguns grupos poderão entrar 2 ou 3, noutros será zero).
3º – Com um bocado de sorte, alguns quadros não vão aguentar o distanciamento (por motivos pessoais/familiares, económicos, psicológicos, etc.) e poderão pedir a rescisão – Mais dinheiro para o estado!!! Porque um miserável contratado num incompleto custa muito menos!
4º – Prejudicar os alunos – os quadros que entravam em incompletos, tinham sempre o seu horário completado na escola com tarefas de apoio aos alunos, como tutorias, apoios nas disciplinas,coadjuvância , clubes. Tudo isto vai deixar de existir, na maioria das escolas.
https://www.publico.pt/2020/08/07/sociedade/noticia/governo-vai-mudar-regras-concursos-professores-2021-1927477?fbclid=IwAR0_CChhYFGar9tfk5W9aJZO9q1kxAFXMo5a73NS9ao31aWJebv97CWx20k

Alteração nos concursos de 2021

Os concursos de mobilidade interna dos professores vão ter disponíveis apenas os horários completos a partir do ano lectivo 2021/22, antecipa o Ministério da Educação (ME) depois de uma decisão judicial que lhe terá dado razão na forma como foi organizado este procedimento no ano lectivo 2017/18. Na altura, centenas de professores foram colocados longe das suas áreas de residências, o que motivou protestos dos sindicatos e recursos aos tribunais. No concurso para o ano lectivo que começa em Setembro, que já está em curso, não haverá mexidas.

Arlindovsky

É só para avisat que ainda falta um ano!

A pandemia que provocou o ensino à distância também diminuiu em 50% o absentismo docente

No ano lectivo passado, entre Abril e o encerramento das actividades escolares, mais de 2300 docentes de baixa médica tiveram de ser substituídos. Este ano, no mesmo período, foram “cerca de metade”, revela o Ministério da Educação.
Notícia completa aqui:
https://www.dropbox.com/s/vt5z7mhqmxcxbjg/%2820200806-PT%29%20P%C3%BAblico%20OPO-12-13.pdf?dl=0

Se alguns professores ou alunos ficarem infetados mesmo que com gripe vai haver pânico?

Será que a idade considerada de risco são os 65 anos? E mesmo esses vão ter de meter baixa? A extensão do governo na pessoa da Dra Graça não esclarece, apenas lança ideias vagas. Eu tenho 63 anos, quero a vacina da gripe gratuita. Será que preciso ter 65 anos?

A fenprof fez um plano de contingência para evitar casos Covid. Será que assim vão de férias mais descansados? É que pelo diálogo inexistente, ME / Sindicatos, o primeiro não vai mudar uma linha nos seus planos.

O que passará pela cabeça dos alunos do primeiro ciclo ao verem @ professor@ de máscara, enquanto eles estão dispensados?