Simulação grosseira

https://guinote.wordpress.com/2017/02/22/o-poder-da-educacao

Municipalização

Mário Nogueira ameaça de forma velada com uma mobilização tardia dos docentes que, a haver, será dos primeiros a querer domesticar quando receber as devidas ordens da hierarquia da geringonça. Até porque a coisa era há muito sabida, foi aprovada de forma ordeira e o grande lutador só se chega à frente para não dizer que ficou completamente calado.

O poder da Educação é uma miragem e o poder na Educação já mudou. Mário Nogueira passou a fazer parte do establishment negocial responsável.

Do baú dos sempre-em-pé saiu o homem novo!

Quando vi a apresentação do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, lembrei-me do primeiro-ministro mais divertido da época democrática, de sua graça Pinheiro de Azevedo, e da resposta vernácula que deu a propósito do sequestro de que foi vítima. Não a escrevo, por decoro. Contenho-me para não a soletrar como contributo único que o perfil merece, em sede da discussão pública que ora decorre. Pinheiro de Azevedo imaginava-se rodeado de gonçalvistas. Eu sinto-me sequestrado por pedabobos que querem redesenhar a realidade. Falo para si, secretário de Estado João Costa, que o seu ministro limitou-se a saltar para o estribo do comboio em movimento.
Resultado de imagem

Carta aberta aos conselhos gerais: sejam democratas! Não reconduzam diretores!

Este ano vai discutir-se bastante a questão da democracia nas escolas. Há propostas em discussão no parlamento, secundadas por ideias dos sindicatos, para mudar o estado cadavérico a que a democracia escolar chegou. Podemos teorizar imenso sobre democracia, mas, mesmo na sua forma mais atómica e depurada, democracia é voto, democracia são eleições. O debate…

via Carta aberta aos conselhos gerais: sejam democratas! Não reconduzam diretores! (I) — ComRegras

O cansaço

É o maior inimigo do discernimento. Da lucidez. Da capacidade de decidir de forma rápida, justa, ponderada. Os imbecis que têm governado a nossa Educação (de forma directa ou com fios) parece que discordam ou então pensam que o quotidiano alheio é igual ao seu, de condutor ao peito e secretária prestimosa sempre à distância […]

via O Cansaço — O Meu Quintal