A Festa!

Portugal foi quem mais usou fundos europeus para a Educação, mas não se ponham com ideias… quem ficou com a carninha quase toda foram os oleodutos financeiros (administrativos ou empresariais) criados para o efeito. Ou acham que, por exemplo, o dinheirinho para as NO não foi algo chorudo para uma clique de “especialistas”?

A Educação tornou-se um negócio. Há muito dinheiro por aí, mas a parcela que chega às salas de aula é ínfima, mesmo contando com os palácios disfuncionais da PE.

Fonte: A Festa!

Anúncios

Greve na Função Pública afeta bastante os hospitais e fecha escolas

A greve nacional da Função Pública a decorrer desde a meia-noite começou logo a ter impacto, sobretudo no setor da saúde e, de manhã, nas escolas, muitas encerradas. Perto do meio-dia, o balanço era de uma adesão a rondar os 90% a nível nacional,  segundo o dirigente sindical Artur Sequeira, da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais.

greve-e14540585582951

O preço do fim das retenções – Eramá

Que os Justinos deste país, cujo cérebro funciona à base de algoritmos, venham a terreiro defender o fim das retenções, não me admira absolutamente nada. Para eles, é tudo uma questão de cifrões (e de coisas de gente pobre). Também já não fico muito chocado quando vejo professores titulares de disciplinas com 100% de sucesso…

via O preço do fim das retenções — Eramá