E Se… – Paulo Guinote

… os resultados das provas de aferição do 2º ano não derem os resultados “esperados” numa determinada (e cobiçada) área? Parece que se as coisas não correrem muito mal em ternos desempenho a culpa é dos professores que treinaram os alunos para as provas porque lhes deram as “perguntas” antes (mas, afinal, quem decidiu “dar as perguntas” uns dias antes?). Se correrem mal é porque os professores não cumprem o programa.Com “amigos” assim de que inimigos precisam os professores do 1º ciclo?

Fonte: E Se…

Escola do insucesso – Luís Braga

Detesto…. abomino essa expressão: escolas DO insucesso. É uma injustiça para quem trabalha nelas. Escolas com insucesso, escolas com muito insucesso, etc, ainda se aceita. Agora escolas do insucesso é colar um carimbo. Ainda se fosse “de insucesso” soava a erudito…. Uns falavam da “celência” (e entendem-na mal, esquecendo a educativa para só falar da…

via Escolas DO insucesso? Batam na boca!!! — ComRegras

Mas Tudo Se Resolve – Paulo Guinote

Mesmo que as provas de aferição do 2º ano não tenham os resultados mais desejados por quem apoiou muito a sua produção e implementação, certamente se identificarão “áreas de melhoria” que justifiquem as medidas já anunciadas pela tutela na base das “impressões”. Claro que não está em causa descomprovar as conclusões já tiradas pelos experts […]

via Mas Tudo se Resolve — O Meu Quintal