Os louros da ligeira melhoria vão para o PS

Ao anunciar com muita antecedência a uniformização do calendário escolar da pré, com o primeiro ciclo, e a inclusão do intervalo nas horas letivas, não deixaram margem de manobra aos sindicatos. Durante uns dias, este governo habilidoso conseguiu fazer crer na diminuição de  alunos por turma, com uma medida tão residual, que nem será visível.

Assim se percebe a tentativa dos sindicatos “ditos independentes” lançar a greve de 14, para depois recuar, pois perceberam que seria um fiasco.

Já a Fenprof preferiu (com greve tardia de 21, onde ficou mal na fotografia) denunciar a tentativa do PS enganar os professor do 1ºciclo, com uma falsa redução horária no ano 17/18, caso o horário de saída se mantenha às 16h, e em alguns casos às 17.30, quando não há reuniões.

A continuação da existência de mais dias de atividade letiva no 1º Ciclo do Ensino Básico, e a incerteza da diminuição real das horas letivas incomoda a FNE e a Fenprof, pois a reação dos sócios e outros professores, sobretudo do 1ºciclo, que aderiram à greve de 21, pode em setembro ser muito negativa.

 conta1