Até alguns alunos mais novos acham a escola “uma seca”

Que-grande-seca-stora

[…]”Tudo os entediava. Uma seca, stora! Um dia em que me encontrei à beira de mim própria, parei de falar e sentei-me. Sim, sentei-me! O que, naquela turma, significaria que eles se levantariam de imediato e tudo poderia acontecer. Só de pé e a deambular pela sala de aula como um polícia os conseguia (minimamente) controlar.”[…]

Carmo Machado

Carmo Machado