Palavra de Ministro | Vou lutar radicalmente pelos direitos dos professores e pessoal não docente — ComRegras

Tiago Rodrigues deve ter percebido, que as suas palavras sobre a suposta “igualdade” dos professores com os restantes funcionários públicos caiu muito mal, mas mesmo muito mal nos professores. Todos sabemos que o que foi dito não corresponde à realidade. Hoje houve um encontro entre Mário Nogueira e o Ministro da Educação com a comunicação…

via Palavra de Ministro | Vou lutar radicalmente pelos direitos dos professores e pessoal não docente — ComRegras

Congresso das federações de escolas

A pedagogia em debate hoje e amanhã na fundação Gulbenkian.

Ideia

No blogue “Escola Portuguesa”

…o Presidente frisou uma verdade tão evidente como difícil de compreender, sobretudo por governantes que insistem nos erros do passado: é impossível melhorar a Educação agindo contra os professores. Nenhuma reforma se faz impondo-a àqueles que estão destinados a ser os agentes da mudança. E numa Presidência que tem sido marcada pela valorização dos afectos, é oportuno o conselho dado aos directores, governantes e académicos presentes: “não há maneira de reformar a educação não gostando dos protagonistas desta reforma”.

Queres a “ordem”? Chama o António

Por dois motivos: António Costa já reconheceu a injustiça, com que estão a ser confrontados os monodocentes, que não se aposentaram uns anos atrás.

 Perante tão lesivo prejuízo para nós, o meu candidato a presidente  só podia ser o António, não o Costa que não é professor, mas o Carvalho, porque tinha certeza que ia lutar por uma justiça que tarda.

António Carvalho a Presidente da Ordem, “se tiver que ser, que seja agora.”

160520171122-719-172maiolutaprofessores