Do Pacto Educativo

Escola Portuguesa

pacto-educativo.JPGNo rescaldo dos resultados insatisfatórios dos PIRLS vai voltar a falar-se, certamente, da necessidade de um pacto educativo. Pois está visto que o fazer e desfazer, cada vez que há um novo governo, de políticas que deveriam ser estruturantes e pensadas a longo prazo, não produz grandes resultados.

O problema destas coisas é que os entendimentos de regime, na Educação, se fazem geralmente contra as escolas e os professores e nem sequer colocam em primeiro lugar os interesses dos alunos.

Mas não é só por cá que as coisas funcionam assim. Aqui ao lado, Espanha também não está satisfeita com os resultados, idênticos aos nossos, obtidos nos testes internacionais de leitura. E quando se preparam para discutir um pacto de regime tendo em vista a introdução de reformas no sistema educativo, os professores mais atentos mostram abertamente o seu cepticismo. E não se coíbem de fazer as perguntas incómodas:

Nas…

View original post mais 40 palavras