O pessimismo de uns contrasta com a certeza e vaidade de outros

Refiro-me à política educativa!

Falta unanimidade ao desenvolvimento  das políticas educativas do ministério, vindo muitas das críticas da esquerda que suporta o governo. Uma verdadeira reforma é apenas uma miragem. As previsões apontam para alterações cirúrgicas.

“Trabalhar-se com turmas com perto de 30 alunos não é o mesmo do que trabalhar-se com turmas de 12 ou 15 alunos. As políticas educativas que se vão sobrepondo em camadas contraditórias que permanecem, também não ajudam. ” Paulo Guinote

 Ficará  decidido no próximo  ano letivo se a flexibilização será para avançar a todo o vapor, ou para manter em lume brando, à espera de um novo mandato? Acredito que existem dentro do “poder” vontades contraditórias, e portanto o desfecho é imprevisível.

e39a9-webp-net-gifmaker281129