Coisas pouco especiais – O Meu Quintal

Acerca da nova lei do Ensino Especial, vou reproduzir aqui um comentário colhido no mural do Rui Falcão: Depois de muitas declarações de fidelidade e de amor eterno à CIF (Classificação Internacional de Funcionalidade) o Ministério de Educação manda o aborto para o lixo. A INCLUSÃO tem destas coisas, uma vez que sendo uma ideologia […]

via Coisas Pouco Especiais — O Meu Quintal

A carreira política, uma alternativa para alguns professores?

Ao analisar as listas para as eleições autárquicas, podemos observar a candidatura de muitos colegas. Antevendo uma carreia docente demasiado longa, é a saída honrosa de uma profissão, cuja paixão se pode perder com a idade. Temos centenas de exemplos de professores bem sucedidos na tarefa nobre da gestão da coisa pública, mas temos exemplos de outros, que mais valia não terem passado por lá.

A porta de saída da docência para a política tem infelizmente alguns fatores indesejados de compadrio político, e não de competência. Mais raro, no sentido oposto é o caso de Passo Coelho, que da política entra  pela porta “estreita'” da universidade portuguesa.

18194628_1903094463266972_4615775706498617478_n