Relatos das provas do segundo ano

Para efetuar as provas com 2 turmas de 25 alunos foram necessárias quase 3 h para a conclusão da prova de expressões artísticas de cada turma. Querem aferir e não conseguem prever o tempo necessário para a realização das provas? relato anónimo (autor identificado)
Na minha escola as restantes turmas ficam duas horas em vez de 1,5h no primeiro período da manhã dentro da sala.

Consta Que…

Como trabalho com alunos de quarto ano as provas passam-me ao lado!

O Meu Quintal

… as provas de aferição do 2º ano têm sido assim a modos que… confusas, claramente desadequadas às condições e idade dos alunos e mais outras coisas que não valerá a pena desenvolver sobre caixotes. E mobilizam-se dezenas de professores para secretariar, aplicar, vigiar, observar, verificar, registar e infernizar. Mas como há quem diga que estas são as provas “boas”, tudo passará como se alguma coisa de relevante se tenha passado, observado e aferido neste país de fingimentos nunca cansado.

MagrittePipe

View original post

E, Já Agora, Ceguinho, Retrospectivamente… — O Meu Quintal

Carlos César faz um mea culpa tardio. Fiz-se “envergonhado”, o pobre coitado, que parece um noivo enganado, uma década depois do casório com festarola e foguetório em grande estilo. Vale mais do que nada mas é curto e serve principalmente para que não se pergunte se, na altura, quem estava dentro da máquina não deu por nada, não viu nada, não ouviu nada, não desconfiou de nada. Coisas que se viam à légua. […]

Foram assim tão ingénuos? Ou o poder tudo vale, tudo apaga, tudo justifica? Que me desculpem, mas não acredito que de nada soubessem ou suspeitassem. A minha descrença estende-se a variados senadores da comunicação social, bem como a operacionais que, por certo, não achariam que as coisas caíam do céu.

via E, Já Agora, Ceguinho, Retrospectivamente… — O Meu Quintal