Esconder os problemas

“Se está tudo bem? Não está. Se este ano vai estar tudo bem? Não sei. No próximo? Se as escolas quiserem”: um problema de inclusão

Com a alteração legislativa, deixa de haver meninos do ensino especial, só meninos da escola – todos os alunos podem ter medidas de apoio para facilitar a aprendizagem. A nova lei, diz a associação Pais em Rede, é necessária mas difícil de aplicar. O Governo acredita que até ao final de novembro, as primeiras avaliações vão estar terminadas e as respetivas medidas de apoio a ser colocadas em prática

306408.jpg

 

Advertisements

23 sindicatos 359 dirigentes – 0,1% da classe

Ontem, no primeiro dia da greve, o JN fez uma peça em que anunciou que “os professores, revelou o Ministério da Educação (ME), têm 23 sindicatos, sendo que 359 têm dispensa de serviço para se dedicarem à atividade sindical, 167 a tempo integral (0,1% da classe).”

Surpresa 4a

 

Da Liquidação do Estatuto da Carreira dos Professores — Blog DeAr Lindo

Fenprof: Governo excluiu recuperação por via da aposentação Mário Nogueira afirma que o Governo voltou atrás na palavra ao rejeitar opção relacionada com a aposentação. Os professores temem o fim da carreira de professor e entrada nas carreiras gerais da Função Pública. …

via Da Liquidação do Estatuto da Carreira dos Professores — Blog DeAr Lindo

vergonha1

Mário Nogueira, líder da Fenprof, disse aos jornalistas em Lisboa, em declarações transmitidas pela RTP3 que “aquilo que se passou na sexta-feira”, quando os sindicatos foram chamados a reunir com a secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, “foi absolutamente repugnante”. Isto porque, referiu, o Governo não esteve aberto a propostas, tendo mesmo negado declarações do primeiro-ministro que foram feitas este verão…

E depois quem é que controlava o retorno ao trabalho?

o-primeiro-mês-de-escola-devia-ser-de-festa

As aulas já começaram há pelo menos quinze dias, os primeiros dias serviram para fazer apresentações, mas Carlos Neto defende que o primeiro mês devia ser todo para as crianças conhecerem o espaço, os professores, os colegas e para conviverem. “É uma ideia maluca, mas o primeiro mês de escola devia ser de festa”, afirma o professor e investigador da Faculdade de Motricidade Humana.

Preocupado com o tempo que as crianças passam sentadas e com o impacto que isso tem na saúde física e mental das crianças, mas preocupado também com um ensino mais amigo das crianças, um ensino que não obrigue a empinar, Carlos Neto fala de uma escola demasiado burocrática. Na prática, o professor defende uma escola que deixa explorar, que não prende, uma escola mais livre, que combate o sedentarismo e deixa sonhar.

aviador