Nos tempos em que os reis mandavam, numa noite escura, à entrada de dezembro, o rei veio à varanda do seu iluminado palácio e reparou que a cidade estava escura como breu.
Chamou o seu Chanceler-Mor e ordenou-lhe:
– Antes do natal quero ver a cidade toda iluminada.

12063431_999778200044936_3651337484007719787_n

Toma lá 500 cruzados e trata já de resolver o problema.

O Chanceler-Mor chamou o Alcaide e ordenou-lhe:

– O nosso rei quer a cidade toda iluminada ainda antes do natal.

Toma lá 250 cruzados e trata imediatamente de resolver o problema.

O Alcaide chama o Meirinho e diz-lhe:

– O nosso rei ordenou que puséssemos a cidade toda iluminada para o natal.
Toma lá 100 cruzados e trata imediatamente de resolver o problema.

O Meirinho emite um edital a dizer:
“Por ordem do rei em todas as ruas e em todas as casas deve imediatamente ser colocada iluminação de natal. Quem não cumprir esta ordem será enforcado”.
Uns dias depois o rei veio à varanda e, ao ver a cidade profusamente iluminada, exclamou:
– Que lindo! Abençoado dinheiro que gastei. Valeu a pena.

… E foi assim que Portugal começou a funcionar …

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s