Luís Braga FENPROF: O tiro no pé de quem deserta da batalha

Por Luís Braga – 7 Fevereiro, 2019 

Um dos meu filmes favoritos é o poético e romântico “Long Dimanche de Fiançailles”, um filme francês que gira à volta da história de um soldado da 1ª guerra, que teria dado um tiro em si próprio para fugir à batalha. Por causa disso, pensamos ao longo de todo o filme que foi fuzilado, passando-se a trama à volta da busca iniciada pela sua namorada e da narração das várias versões de várias testemunhas sobre o que se terá passado. O filme tem uma cor linda, fala de temas que me interessam muito (a injustiça da pena de morte, as várias faces da verdade, a coragem de não desistir), além da música e da Jodie Foster. Estava a começar a escrever e confesso que não me lembro se o tiro que o soldado deu foi no pé ou na mão. Não fui confirmar, mas isso até pode ser um pretexto para sugerir verem ou reverem o filme. Mas vamos assentar que a minha 1ª memória pode estar certa: o tiro foi no pé.

A ILC, ilegal? E não haver negociação, é legal?

Esta abstrusa conclusão, digna de almas já danadas pelo sabor da traição, aos que dizem servir, baseia-se na ideia de que, como o orçamento “impõe” negociação não pode o parlamento fazer de outra maneira.

Agripina Maltinha explica as reformas antecipadas

Em relação à pré reforma dos funcionários públicos… Explico porque há quem teime em não entender
Primeiro:
Se for com 56 antecipa 10 anos. Logo receberá menos 6×10+14%= 74%. O que significa que aos 56 só recebe 25% do salário
Continuando…
Aos 60 anos de idade antecipa 6 anos. Logo receberá menos 6×6+14=50%. O que significa que aos 60 so recebe 50% do salário
Aos 65 (continua a ser antecipada) recebe menos 6+14= 20. Ou seja aos 65 recebe menos 20% do salário
A única diferença em relação aos privados (é que aqui passou ao lado) é a seguinte:
Supondo que eu saio aos 60. Recebo só 50%do salário. No ano seguinte já recebo mais 6% e no ano seguinte mais 6 e continua. Isso significa que aos 66 já atingi quase o total (14% não me livro, e o fs)
É posso reformar me com apenas menos 14/20% do salário.
Numa reforma antecipada eu ficaria com aquele valor (onde parei) para o resto da vida.