A década que mudou o país – anos 70

“Muitas revoluções, o regime caiu, os católicos a poder divorciar-se e deixou de ser um escândalo uma mulher entrar só num café. Havia filas para o leite, para a gasolina e para chegar ao balcão do banco e levantar dinheiro. ” Rita Garcia in Sábado 2012.

Poucos comiam carne e peixe todos os dias, pois era muito caro. Poucos comiam fora. Todos viam a eleição da miss Portugal e o Festival da canção. Os que não tinham TV juntavam-se aos que tinham. Não era qualquer um que entrava numa discoteca. O uso do biquini generalizou-se com a chegada dos portugueses das ex- colónias.

As madrugadas eram longas para quem não saía de casa, graças ao rádio Clube Português FM que captava um público jovem, graças à música que passava do exterior, era uma referencia de tal maneira que foi escolhido para transmitir o primeiro comunicado do MFA na noite de 24 de abril.

Todos queriam: lentes de contacto moles, relógio digital, máquina de calcular de bolso, lâmina de barbear descartável.

A revolução trouxe os militares ao ecrã, mas também as telenovelas, Gabriela Cravo e Canela em 77, ainda a preto e branco. O ZIP ZIP que obrigou os cinemas a fazer um desconto às segundas feiras para não ficarem vazios.

Advertisement

Uma opinião sobre “A década que mudou o país – anos 70”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s