Maurício Brito no facebook

Maurício BritoOntem às 19:28

Ainda sobre cargas fiscais, impostos e reposição de rendimentos.

As imagens abaixo são de dois recibos de um docente que se encontrava em 2009 no 3.º escalão e que agora, passados 10 anos e com mais de 27 de carreira, encontra-se no 4.º.

Reparem no aumento salarial ilíquido referente à subida de escalão (aproximadamente €118,00). E agora comparem os descontos da ADSE (um aumento de mais de 250% – sim, leram bem, 250%), e os descontos para a CGA e IRS, naturalmente superiores pela subida de escalão mas que reflectem um aumento de descontos totais de cerca de €154,00 (descontado o valor da quota sindical, devido à dessindicalização do docente).

Portanto, estamos a falar de um profissional que estando hoje a chegar ao 28.º ano da sua carreira recebe menos do que recebia há uma década. Estamos a falar de um professor que em 10 anos passou a receber mais €118,00 ilíquidos e que passou a descontar mais €154,00. Ou seja, o “saldo” de 10 anos de serviço é negativo. Só não vê quem não quiser.

Estas imagens valem mais do que mil palavras. Aliás, valem mais do que 630 milhões de palavras, líquidas ou ilíquidas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s