Carreiras: Umas mais especiais que outras

Aumentos dos juízes e procuradores não têm de implicar aumentos para outras carreiras, diz o primeiro-ministro, que quer chamar os professores para negociações – mas com bandeira branca na mão. Mas a prioridade na função pública é outra: chegou a hora “de olhar para as carreiras comuns”, diz em entrevista ao Expresso

Degradação social

“Quando assassinos começam a tornar-se estrelas, desponta em nós a consciência de que algo correu verdadeiramente mal. Quando gente vulgar faz bicha para se submeter às diversas humilhações dos concursos televisisvos para conseguir cinco minutos sob as luzes da ribalta, apercebemo-nos de quanto a doença se disseminou. E quando as técnicas de criação de uma estrela, ou imagem e ilusão se transformam no elemento principal de política, percebemos: hoje somos todos idólatras, e não parece haver muitos iconoclastas em redor.”

(Salman Rushdie, 1994, “Pátrias Imaginárias”, Lisboa, Pub. Dom Quixote.)

Melhor que cunhas no privado são cunhas nos municípios ou ser um eterno dirigente sindical

A hegemonia de um grupo sindical organizado numa região tão extensa como o sul do Tejo consiste na eleição simples de uma lista única. Como se organizaria uma lista a correr por fora sem possibilidades de contactos para além dos de proximidade à sua região. A blindagem consiste na supremacia artificial de quem têm o poder e na forma como o organizaram. A alternativa foi aparecerem pequenos sindicatos a nivel nacional que entretanto perderam visibilidade, sobretudo a Sul. Ao descrédito sindical durante uns meses, seguiu-se uma reaproximação dos professores mais fragilizados (em regra mais velhos e mais novos) pelo futuro incerto do princípio ou final de carreira.

Depois de tentar dar visibilidade a injustiças permitidas, aumento de alunos turma, mais 30min diários, mais dias no calendário escolar para monodocentes, alteração brutal na idade de aposentação, algumas corrigidas após Crato. A minha ação parece ter incomodado o poder estabelecido e perante as reações fiquei com a sensação de estar a bater com a cabeça no chão. A razão não chega!

A desilusão foi total com a esquerda institucional e até hoje mantém-se.

Quanto às cunhas nos municípios toda a gente sabe o critério dos destacamentos de professores para projetos municipais.