Mães Acusam Escola Em Lisboa De Racismo Na Divisão De Turma, Direcção Nega — ComRegras

Primeira semana de aulas, quarta-feira, 8h. À porta da Escola Básica S. Vicente, em Telheiras, Lisboa, concentram-se crianças e adultos. A mistura de origens entre alunos, sobretudo brancos e negros, é evidente. 55 mais palavras

Mães Acusam Escola Em Lisboa De Racismo Na Divisão De Turma, Direcção Nega — ComRegras

No Público – Jovens licenciados juntam-se a professores nas aulas para combater o insucesso escolar

Carla Lemos, de 22 anos, terminou a licenciatura em Ciências Biomédicas, mas não se imagina a trabalhar num laboratório. Por isso, candidatou-se à Teach for Portugal (TFP) e vai trabalhar na Escola Básica e Secundária do Cerco, Porto. Não é que vá dar aulas, não tem formação para tal, mas vai estar em sala de aulas com um docente. O objectivo: fazer diferença na vida dos alunos de uma escola que recebe, sobretudo, crianças desfavorecidas e com insucesso escolar. É esse o propósito da organização não-governamental. Ao todo, serão 17 “recursos” em 11 escolas, em sete cidades do Norte e que podem alcançar 1700 crianças, enumera Pedro Almeida, co-fundador da associação em Portugal.