Quando nos municípios nos acham ignorantes

Tive hoje a subida honra de ser chamado ignorante, à frente de centenas de pessoas, por ter dito que a municipalização da educação é má ideia. Um ex-residente na Carregueira acha que tal coisa não existe. E que só professores ignorantes falam disso. Curiosamente, na sua longa dircursata explicou que precisava de “unidades orgânicas” para gerir o pessoal técnico e docente que o seu Município contrata e põe nas Escolas. O que fazem as direcções e órgãos próprios das escolas, se a câmara municipalizar os poderes de decisão interna? Autonomia escolar fica onde, se o psicólogo andar às ordens da autarquia? E, se a câmara paga projetos e não tem dinheiro para todos, ao escolher, não está a municipalizar essas atividades? Autonomia escolar, mas o orçamento de cada escola é alocado pelo município? Isso é o que os autarcas se queixam em relação ao Governo. O centralismo pode ser do Terreiro do Paço ou, na sua nova forma para as escolas, dos Paços do Concelho..

Luis Sottomaior Braga

Uma opinião sobre “Quando nos municípios nos acham ignorantes”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s