Estamos todos de acordo, a coisa aqui está preta

Fenprof vai consultar sócios para decidir formas de luta. Todos estamos de acordo que devem começar já. Mas será que todos saberão quando acabam? Na greve às avaliações adiaram o xeque-mate, alegando ser a vontade maioritária dos sócios…como será desta vez?

Prevejo uma greve nacional rotativa, seguida de reuniões mais frequentes, algumas (poucas) cedências da tutela. Final quase infeliz!

Será que seria despropositado pôr Portugal no tribunal Europeu por diferente tratamento a cidadãos com tarefas iguais