Ministro da Educação na RTP


“Este é o maior desfia, na Europa, para o sistema de ensino.”
“Parece que já passaram 5 semanas mas passaram apenas 5 dias.”
“Seria totalmente errado dar instruções sobre o que se irá passar daqui a um mês.”
“Palavra de reconhecimento aos professores por tudo que têm feito.”
“Todos estão a dar o seu melhor, a escola tem estado a trabalhar para se adaptar.”
Datas dos exames: “não vamos criar nenhum alarmismo social”
“O que sabemos agora é que se deu uma grande transformação num curto estado de tempo.”
“Sabemos que temos uma significativa parte dos alunos que não têm acesso ao digital e estamos a trabalhar com várias entidades para lhes fazer chegar em suporte físico material para estudar.”
“O terminus do 2.º Período é, neste momento, o grande objetivo.”
“Estamos muito centrados nestes 15 dias que aí vêm. Temos que ir dando passos em relação ao que aí vêm. É um novo paradigma o que estamos a viver e para o qual não estávamos preparados. Estamos a estudar novos cenários para o que aí vem.”
“Temos estado a estudar novas formas para articular e contruir este novo paradigma. ”
resumo de Rui Cardoso

Não é hora de criticar os que agem, mas de disciplina sem paralisia

que amam de verdade a docência!

Andam muitos colegas indignados com os que procuram continuar ligados aos alunos. Compreendo os argumentos de que nem todos têm condições de trabalhar online, ou por telefone (alunos, professores e pais) e do desnorte dos generais.

Perante os novos desafios (pandemia descontrolada) temos de renascer para uma nova realidade e agir. O futuro incerto não nos garante que a normalidade volte tão cedo. Os que amam verdade a docência terão sempre maneira de estar com os alunos.