Contraditório Da Professora Do #EstudoEmCasa, Helena Ramos, Ao Artigo “Professores São Para Ensinar Não São Para Entreter” — ComRegras

Enganadas pela TVI e pelo tio Goucha

A professora Helena Ramos deixou um comentário no artigo “Professores São Para Ensinar Não São Para Entreter“. Como nesta casa prevalece a liberdade de expressão e o direito ao contraditório, não seria justo deixar o que vão ler de seguida esquecido no fundo de uma publicação. 43 mais palavras

Contraditório Da Professora Do #EstudoEmCasa, Helena Ramos, Ao Artigo “Professores São Para Ensinar Não São Para Entreter” — ComRegras
 sobre o artigo “ Os professores não são para entreter” do Sr. Alexandre Henriques
Na qualidade de uma das visadas, começo por agradecer a partilha da sua reflexão! Com toda a humildade e sinceridade lhe digo que concordo, na generalidade, com o que escreveu. Efetivamente, eu própria já tinha tirado essa conclusão, antes de ler o seu artigo, em voz alta, cá em casa!
Digo – lhe que o dia 21 de maio foi um dia penoso para mim … em que me senti, de certa forma, traída e usada a vários níveis … apanhada numa rede da qual, no meu quotidiano, procuro alhear-me e fugir: as redes sociais, os programas balofos e toda a manipulação de massas subjacente! Toda essa histeria com que não me identifico… Mas foi mais um momento de aprendizagem e evolução no meu percurso como ser humano… Isso não faz de mim uma pessoa com menos valor, porque esse acontecimento não abafa a minha essência, ao contrário, acrescenta-lhe sabedoria!
A semana passada, eu e a minha colega, recebemos vários convites dos media, incluindo o programa do Sr. Goucha … A minha primeira reação foi recusar, pois encontrava – me tão atarefada e cansada, que não me sentia motivada para ir gastar as minhas energias naquele programa, já que seria mais uma fonte de stress … tínhamos gravações e aulas e eu queria dedicar-me ao meu trabalho!
A recusa não foi encarada com normalidade e os telefonemas insistentes continuaram … Esta semana recebemos mais convites, a propósito do vídeo ter sido partilhado pela Ellen, facto que, com sinceridade, não me pareceu um acontecimento fabuloso e do qual não fiz alarde!
Perante um segundo convite para ir ao Você na TV, esta semana, a minha colega aceitou de imediato e expressou a sua vontade em comparecer, independentemente da minha ida. Pressionada pela assistente do programa e com o sentido de que era meu dever acompanhar a colega, já que trabalhamos em parceria, acabei por aceitar, na véspera, à última hora … Na altura, pediram-me um texto sobre o percurso profissional, para o apresentador preparar uma pequena entrevista … Acreditei que teria oportunidade de valorizar o empenho dos professores em todo este conturbado contexto. Ao longo de 24 anos de prática letiva tive oportunidade de, discretamente, vivenciar experiências diversificadas e enriquecedoras, que não se resumem num “Rap dos Meses”! Efetivamente, o programa não cumpriu o meu objetivo, e deixou-me agoniada, desde o início até ao fim! Basicamente, foi um momento lúdico para o apresentador oferecer aos seus espectadores! Apenas uma coisa me confortou: conseguir mencionar o nome das minhas colegas de equipa (mesmo antes de ser despachada)!
Quem está sentado na plateia, como o senhor, encontra-se numa posição cómoda: não está envolvido e tem tempo para analisar, sentindo-se capaz de julgar os outros com todo o bom senso e sentido de justiça! Mas quem é surpreendido no meio deste “circo viral”, como nós fomos, é enredado numa espiral de energia que lhe pode toldar a clareza necessária para fazer a opção mais sensata! Foi o que me (nos) aconteceu!!
Fala na futilidade de ter os holofotes e os minutos de fama … Quem não os tem? Será que o senhor nos pode atirar essas pedras? Pois, não hesitou!
Desde miúda que procuro ultrapassar a timidez e o stress que me causa ser alvo de atenções … Eu não procurei nada disto … O desafio de gravar aulas “veio ter comigo” sem eu pedir e vi-me na necessidade de reunir forças para corresponder ao apelo do meu país e apoiar a equipa em que fui integrada! Tenho feito o melhor que consigo, com generosidade e humildade. Neste trajeto, ao longo do qual tenho realizado aprendizagens ao nível pessoal e profissional, ora gratificantes, ora penosas, gostaria de dizer-lhe que me sinto feliz por ter tido a coragem de ultrapassar receios e correr os riscos que estou a correr, entre os quais errar e ser alvo de julgamentos precipitados!
Helena Ramos

Uma opinião sobre “Contraditório Da Professora Do #EstudoEmCasa, Helena Ramos, Ao Artigo “Professores São Para Ensinar Não São Para Entreter” — ComRegras”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s