Canal 100 multiplicou as audiências por 5

A suspensão das aulas foram o motivo

A suspensão das aulas presenciais, que implicou o regresso dos alunos a casa desde a sexta-feira da semana passada, está a ter impacto positivo nas audiências do #EstudoEmCasa, a nova telescola lançada em Abril do ano passado, durante o primeiro confinamento, pela RTP e o Ministério da Educação. A audiência em directo foi multiplicada por cinco e a procura dos conteúdos online duplicou na última semana. Os números são modestos quando comparados com o ano lectivo anterior.

PÚBLICO

Paulo Guinote – O estado de negação

O estado de negação de muit@s docente – e são muito mais do que o desejável ou mesmo aceitável – que estão pront@s para aceitarem o que lhes servirem ou exigirem, não achando por bem contestar ou fazer valer os seus direitos. Gente que “acha mal” que nos preocupemos, por exemplo, com a questão dos equipamentos para o corpo docente das escolas assegurar, do seu lado, um nível de qualidade de um novo E@D que não replique o que se passou durante a primeira vaga. Gente disposta a tudo, que acha que quem protesta e reclama só levanta “problemas” e não busca “soluções”. Pelo contrário, buscam-se as soluções que foram prometidas e repetidamente garantidas. E quando me aparecem a parafrasear o Kennedy dá-me assim uma coisinha má, porque detesto araras que se limitam a repetir citações avulsas, de que desconhecem o contexto. Até porque na maioria dos casos, nem sabem quando ou porque isso foi dito. Se lhes pedirmos para explicarem o que foi o projeto da “Nova Fronteira”, ficam logo com os circuitos baralhados e ainda mais se lhes pedirmos para explicar se a tal citação surgiu num período em que era necessário superar uma crise ou se era um desafio para o futuro. Irritam-me os citadores de ocasião. Que, quando chega o momento certo, se encolhem, amocham e agradecem por lhes pagarem ao fim do mês, como se isso fosse um “privilégio”. Como se não trabalhassem para isso.

https://guinote.wordpress.com/2021/01/29/6a-feira-noite-8/

Alteração ao calendário escolar — ComRegras

A suspensão das atividades letivas continua até 5 de fevereiro.  No dia 8 começarão atividades letivas não presenciais.   Na conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, o Ministro da Educação informou que o calendário escolar terá os seguintes ajustes; Os dias previstos para a interrupção do Carnaval, dias 15, 16 e 17 de fevereiro, mais dois dias da Páscoa e uma semana no 3°período…

Alteração ao calendário escolar — ComRegras