Desculpem-me A Preocupação Com A Cronologia E O “Contexto”

“Compreendo, a pessoa era jovem, ficou traumatizada para a vida com o que se terá passado e baralhou os anos ou a disciplina ou o “contexto”. Ou fez um compósito, não sei. O que sei é que o que foi dito não pode corresponder à verdade.

O Meu Quintal

Imaginemos uma pessoa que nasceu em 1991. E que, sem chumbos, está no 7º ano de escolaridade. Em princípio, estará com 12 anos no início do ano lectivo (“no primeiro dia de aulas”), no máximo 13. Ou seja, estaremos em 2003, no máximo 2004. Essa pessoa, enquanto aluno, nas suas próprias palavras, foi “maltratado” por uma professora de Ciências porque teria uma opinião diferente da do seu pai (de quem se teria vingado no inocente filho), pois “estava a ser feita a reforma do modelo de progressão de carreira dos professores” (citação directa, tirada do que se pode ouvir aqui aos 45′ do excerto). Ora bem… essa revisão só aconteceu em 2007-08 (tentativa de implementação só mesmo em 2008), quando essa pessoa já estaria no Secundário, pelo menos no 10º ou mais provavelmente no 11º ano (até porque se licenciou em 2012), fase de estudos em que não…

View original post mais 140 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s