Apelo do colega Luís Costa

Somos…

PROFESSOR(A),

desde que tomou posse, este ministro, na linha da sua infeliz mentora, não tem feito outra coisa senão lançar a desconfiança sobre os professores, apontar-nos, direta e indiretamente, como culpados pelos (previsíveis) insucessos das reformas, impostas às escolas e aos docentes, nos últimos 15 anos. Pelos vistos, até a culpa da falta de professores cai sobre os nossos ombros: andamos a fingir doenças, com a conivência de médicos tão desonestos como nós.

Em setembro, seremos chamados a dar voz à nossa voz. Nesse sentido, deixo-te algumas perguntas que se impõem:

  • Ainda te resta alguma objeção de consciência?
  • Ainda te resta alguma reserva de autonomia?
  • Ainda te resta algum orgulho?
  • Ainda te resta algum amor-próprio?
  • Ainda te resta alguma centelha de revolta?
  • Ainda te resta alguma centelha de coragem?
  • Ainda te resta alguma (ainda que ínfima) réstia de crença?
  • Ainda te resta alguma (ainda que ínfima) noção de corpo?
  • Ainda te resta alguma semente de união?

Se respondeste “SIM”, ainda que apenas a uma destas questões, então diz “PRESENTE” — sem hesitações, sem reservas, sem condições, sem ficares à espera de ninguém — quando fores convocado, porque tens quanto baste. Faz a tua parte e leva o teu propósito até ao fim. É assim que as grandes coisas acontecem!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s