A divisão exata, não restará nada da união entre os professores

Façam um referendo, quantos professores querem a municipalização? Talvez alguns ligados a partidos e poucos mais!

O calculismo de dirigentes sindicais, chegou ao ponto de preferirem salvar a estrutura sindical de uma vingança desta nova maioria absoluta. Ficará tudo pior que antes! Com novas injustiças!

Ninguém fica a salvo, exceto os que saírem beneficiados com a nova legislação, com reforço do poder dos dirigentes escolares e a proletarização dos docentes.

“O Governo pretende que até ao fim do ano 2023 a transferência das novas competências para as CCDR seja efetuada — admitindo-se a sua concretização gradual — e que até 2024 todas as competências dos serviços e órgãos mencionados se considerem transferidas”, declarou Ana Abrunhosa, ministra da Coesão.
Para cumprir o objetivo, será feita uma “reestruturação dos serviços e organismos abrangidos, por alterações às respetivas orgânicas, através de um diploma por cada serviço, ou conjunto de serviços a integrar nas CCDR”, refere a nota explicativa da audição parlamentar da ministra, a propósito do Orçamento do Estado para 2022.”

fotomontagem de Luís Costa

Advertisement

Uma opinião sobre “A divisão exata, não restará nada da união entre os professores”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s