Eu não sou um dos portugueses contra a greve dos camionistas

Vivo num país que permitiu de um dia para o outro, a injustiça de diferenciar numa dezena e meia de anos a idade de aposentação de professores monodocentes, sem grande reação dos sindicatos. Admiro aqueles que se libertaram dos representantes tradicionais para mostrar os dentes ao poder em defesa dos seus direitos.

Um país que não cuida da educação tem o futuro comprometido.

sobre o tema Raquel Ferreira escreve:

“Segundo percebi a greve dos camionistas por salários de 850 euros é uma ameaça à democracia. Mas ameaçar com o exército para furar a greve e manter os lucros da Galp e da Repsol é uma defesa da democracia. Deixem dar-vos uma pequena lição de história – os vossos direitos elementares democráticos foram todos conquistados por operários brutos. Todos. Até o direito a votar ou a dizer barbaridades.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s