Quem brinca com os poderes instituídos leva um bloqueio

Florbela Mascarenhas4 h

Quando te fazem perceber que, o que escreves, incomoda muita gente…

Principalmente quando descobrem que ameaças, chamadas anónimas e invasão do perfil não resultam!
Se me conhecessem um pouquinho que fosse, saberiam que este registo, origina precisamente o efeito contrário…

De qualquer modo, grata aos grupos ou entidades que me contactaram, a desmarcarem-se das pressões exercidas, como por exemplo a direção do SPGL entre outros.

https://guinote.wordpress.com/2019/03/20/um-ataque-aos-heterodoxos/

Advertisement

Ainda Sobre A Hipocrisia Do Faseamento — O Meu Quintal


Se esta solução (do faseamento em três parcelas) é “melhor” do que a anterior, porque só surgiu ao discutirem as outras carreiras especiais e não ficou logo prevista no decreto dos professores?
Acho que por teimosia e porque, ao chocarem com outros grupos melhor preparados para uma guerra jurídica, decidiram que, afinal, permitir ultrapassagens à descarada era capaz de dar mesmo mau resultado.
Só que… a solução é manhosa, em especial ao criar o mecanismo de “opção” entre fasear a recuperação do tempo ou guardá-la toda para o fim. E ao dar o prazo de 31 de Maio para accionar a tal “opção”.
Porquê?
Porque a verdade é que o faseamento “mitiga” as possibilidades de ultrapassagem e muita gente tenderá a ir ao engodo do que está a ser “oferecido” e, de forma indirecta, poderá estar a legitimar a solução encontrada. Porque quem vai dizer que quer já os 11 meses a meio de 2019, está implicitamente a aceitar a “bonificação” governamental e acreditem que isso será usado em termos políticos logo em Junho. E o governo dirá aos que forem ultrapassados que só o foram porque “optaram” por sê-lo.
Para ser vagamente “justa” (e este termo anda a ser violado de todas as formas e com uma frequência assustadora), a solução deveria contemplar a recuperação do tempo para todos os docentes ao mesmo tempo. Só assim se afastariam as hipóteses de ultrapassagens e, mesmo sendo uma porcaria, daria uma aparência de decência.
Mas não.
O faseamento é um truque “técnico” para apanhar as moscas na teia e contra-atacar politicamente. Não vê quem não quer ou quem já se deixa enrolar por umas dezenas de euros.

Ainda Sobre A Hipocrisia Do Faseamento — O Meu Quintal


Rui Rio defende conversão de anos congelados em “bónus” na pensão

Ainda não se conhece a proposta do PSD para dia 16 de abril, mas o presidente deste partido, vem hoje, confirmar uma intenção, a conversão de anos congelados dos professores em “bónus” na pensão.

Rio defende conversão de anos congelados dos professores em bónus na pensão

A uma semana da apreciação parlamentar do diploma publicado pelo Governo para “mitigar” os efeitos do congelamento na carreira docente, Rui Rio defende que o tempo de serviço “perdido” pelos professores poderá vir a reverter para a antecipação da reforma. Esta proposta fica em linha com uma das soluções apresentadas pelos sindicatos ao Ministério de Tiago Brandão Rodrigues, que previa a conversão dos anos em causa num “bónus” na pensão. “Os sete anos podem contar um ano, um ano e meio, cinco anos como bónus para a reforma”, salientou o presidente do PSD, esta segunda-feira, no ECO Talks.

Bestas perigosas — A Estátua de Sal

(Por Soares Novais, in A Viagem dos Argonautas, 07/04/2019) As bestas AJude a Estátua de Sal. Click aqui 1- A redução do custo dos passes foi um autêntico “KO” técnico que levou a direita ao tapete.Reagiu, depois, com um chorrilho de bestialidades. Da Assunção a Rio. Contudo, é Luís Cabral da Silva, engenheiro, especialista em transportes, que merece estar no topo. Disse ele na Opinião Pública, da SIC Notícias, na última terça-feira: “Isto é muito bom porque vão ter mais dinheiro para comprarem leite e tabaco e droga.”

Bestas perigosas — A Estátua de Sal